42,87% a.a. de Rentabilidade nos Investimentos: Não Quero te Decepcionar!

Tempo de leitura: 7 minutos

Obter 42,87% de rentabilidade com investimentos no primeiro ano parece impossível para você? Se sim, pare de ler esse conteúdo e não perca o seu tempo. Se você já é um investidor (eu duvido que seja), continue investindo como Você está acostumado.

Vai continuar lendo mesmo duvidando dessa possibilidade? Imagino que irá fazer isso apenas para deixar um comentário crítico ao final. Se pensou em fazer isso, faça um bem para nós dois e vá fazer outra coisa. É melhor!

Ok! Você não desistirá e quer saber como fazer 42,87% de rentabilidade no primeiro ano dos seus investimentos. Então, prepare-se!

Antes quero dividir com você um pouco da minha vida, vai te ajudar a compreender como eu tenho esse rendimento nos meus investimentos. Não sei se você sabe, mas quando escrevo esse texto, tenho dois filhos vivos: O Miguel de 7 anos de idade e a Letícia que acabou de completar 6 meses. Eles, junto com a minha esposa, Marla, são o alicerce que me permite SER e viver uma vida que vale a pena.

Eu tenho vontade de vê-los superando os desafios da vida. Para você ter ideia, eu gostaria muito que o Miguel já tivesse completado uma prova de triátlon, afinal, o meu filho corre muito bem, sabe nadar com um peixinho e adora andar de bicicleta. Mas, infelizmente, ele nunca concluiu. Aliás, nem uma mísera prova de corrida de 5 km ele completou. Como é frustrante isso para um pai. Se você tem filho sabe do que estou falando.

A Letícia em breve dará os seus primeiros passos e, um pouco mais, correrá pela casa. Então é nela que depositarei a minha esperança de ver um filho ganhando uma prova de corrida de 5 km antes dos 5 anos de idade. Já estou na torcida e, emocionalmente, incentivando-a desde já.

Agora me conta, quais são as suas expectativas com a vida? Financeiramente, quais são os seus desejos? Mais especificamente com os investimentos, você tem clareza sobre o que fazer, como fazer e para que fazer? Os 42,87% de rentabilidade anual são suficientes para você?

Não quero te decepcionar! Mas preciso deixá-lo ciente que esse valor de rentabilidade NÃO é garantido e, aliás, é muito pouco provável. Eu atuo no mercado financeiro desde 2008 e nunca vi alguém ter essa rentabilidade nos primeiros anos. Da mesma forma, desconheço uma criança que tenha ganhado uma prova de triátlon ou pelo menos corrido 5 km abaixo dos 20 minutos.

Você pode estar desapontado, mas reflete comigo: o fato de uma criança ter aprendido a andar significa que ela conseguirá completar uma corrida de 5 km em menos de 20 minutos antes dos cinco anos de idade? Pouco provável! Bem como, ter ganhos expressivos nos primeiros anos de investimentos.

Lembre-se que para tudo na vida passamos por um processo de aprendizagem. Por exemplo, antes de andar, um bebê precisa aprender a controlar o seu corpo, depois engatinhar e, depois de cair algumas vezes, começar a caminhar.

Sendo assim, por que então você acredita que é possível obter 42,87% de rentabilidade nos primeiros anos dos seus investimentos quando ainda nem sabe ao certo diferenciar especulação de investimentos, desconhece com profundidade o que é gestão de liquidez e outras coisas básicas para ter sucesso com os investimentos.

É possível, sim, ter 42,87% de rentabilidade em um ano. Inclusive essa foi a rentabilidade da minha carteira de investimentos nos últimos 12 meses. E posso ainda dizer para você que meus clientes de planejamento de vida e financeiro tiveram uma média muito próxima a essa. Entretanto, precisamos destacar que o último ano foi muito bom para os investimentos para aqueles que fizeram boas compras. Porém, em 2008, minha rentabilidade ficou negativa e nos primeiros anos sempre fiquei abaixo ou próximo da média. Com você pode ser diferente, mas não significa que por você abrir uma conta na corretora, poupar todos os meses e começar a investir, que você terá logo nos primeiros anos uma alta rentabilidade; a estatística mostra o contrário, não se iluda.

No início, o desafio é você ter em mente que precisará passar um processo de aprendizagem e amadurecimento. É importante saber como você lidará, emocionalmente, com os investimentos e o dinheiro.

Para você estar apto a conseguir alta rentabilidade e fazer o dinheiro trabalhar para você, será preciso aprender sobre fundamentos essenciais, ciclo de investimento, estratégia para cada ciclo e, conhecer o seu perfil como investidor.

Ponto importante: saber que os ciclos oscilarão e você vivenciará momentos de baixa ou negativa rentabilidade. É inevitável! Você precisa estar ciente e preparado para enfrentar e tirar o melhor proveito com uma estratégia definida. Assim é a vida. Pense em uma pessoa que se prepara para uma prova de triátlon. É quase inevitável que no processo de treino e competição ela passe por imprevistos (lesões, por exemplo) e precise mudar o seu ritmo.

É preciso, portanto, desenvolver uma inteligência de investimentos que no longo prazo os ciclos de alta superem os ciclos de baixa, garantindo tranquilidade financeira e uma boa média de rentabilidade. Ou seja, para alcançar a média de 42,87% no período de um ano você precisa estar preparado emocionalmente para não ter atitudes que possam atrapalhar os objetivos.

Ficou curioso para saber qual é o seu perfil de investidor?

Eu vou te apresentar aqui as características e os perfis que utilizamos aqui na Você Finanças Pessoais. A nomenclatura será diferente do usual no mercado, mas, eu tenho certeza que você entenderá.

Veja qual dos perfis apresentados faz mais sentido para você:

1) Multiplicador: tem como objetivo, simplesmente, multiplicar o dinheiro em um prazo determinado. Não precisa de liquidez até a data acordada. Multiplicar o capital ao máximo possível dentro do período do investimento é a meta.

2) Preservador: tem como objetivo, preservar um capital acumulado, herdado, ou mesmo aportado mensalmente. O foco é garantir uma rentabilidade um pouco acima da inflação. É preciso manter liquidez do dinheiro pois pode necessitar de resgate no período.

3) Recebedor: tem como objetivo, os recebimentos dos juros dos investimentos. Busca preservar o poder de compra do capital, mas, com recebimentos de juros periódicos (se possível, mensais).

4) Desfrutador: tem como objetivo desfrutar o capital imediatamente. É essencial, manter o poder de compra do capital e, principalmente, garantir altíssima liquidez de todo o investimento, com possibilidade de saque a qualquer momento, inclusive, no mesmo dia da solicitação.

5) Planejador: tem como objetivo, a gestão de liquidez do capital, buscando equilíbrio entre a multiplicação e a preservação do patrimônio. O foco é conquistar a independência financeira.

Estranhou ver 5 perfis de investidor? Está confuso? Estava acostumado com o tradicional conservador, moderado e arrojado? No convencional eu tenho quase certeza que você é conservador um pouco moderado, pois são raros os arrojados que conheço.

Em meus atendimentos eu percebo que os clientes têm dificuldade em escolher o seu perfil. Eles me dizem que é difícil escolher apenas um. Está acontecendo isso com você também? Se sim, fique tranquilo!

Na verdade, nós temos um pouco dos cinco perfis, com maior tendência a um ou dois deles. E isso está ligado com o período de vida e financeiro que vivemos. A vida é dinâmica e os seus investimentos devem acompanhar o seu ritmo.

Observe que eu disse no parágrafo anterior que o perfil tem relação com o seu momento de vida e não com os produtos de investimento. Em todos os tipos de investimento (CDB, LCI, LCA, CRI, CRA, Fundos Imobiliários, ações, entre outros) existem ativos que se encaixam nos cinco perfis, inclusive no mercado de ações. Por isso, o importante é você identificar para cada compra dos seus investimentos, qual o perfil está sendo adotado para aquele valor e, se o produto atende aos requisitos do perfil.

Concluindo, se você está começando a investir ou ainda tem “pouco” dinheiro aplicado e os aportes mensais são baixos, concentre-se em aprender e lapidar sua estratégia emocional financeira. Evite dar atenção aos rendimentos e a rentabilidade da sua carteira. O aprendizado é mais importante nos primeiros meses.

Minha experiência no mercado financeiro, desde 2008, deixa claro que a rentabilidade virá em consequência de você ter clareza e entendimento das decisões que vai tomar nesse percurso.

Sucesso e prosperidade financeira para você!

Um forte abraço!
Leonardo Facchini